As “Areias de Várzea do Lírio” e o Neolítico da Serra da Boa Viagem (Figueira da Foz, Portugal): influência da envolvente geológica do meio natural na neolitização do território

Pedro Miguel Callapez, Miguel de Carvalho

Resumo


O longo flanco meridional do maciço calcário da Serra da Boa Viagem assenta, sobretudo, em unidadesespessas, greso-conglomeráticas e pelíticas avermelhadas, do Jurássico superior e Cretácico inferior. Nestecontexto e no espaço da bacia de drenagem do Rio de Carritos, o principal dos sistemas dendríticos locaisorientados para o estuário do Rio Mondego, é reconhecido sob a designação de Areias de Várzea do Lírioum conjunto de depósitos de areias finas, maturas, com características eólicas, as quais preenchem partedas linhas de cumeada e se encontram em trânsito ao longo das vertentes dos vales contíguos, selandodepressões locais da paleotopografia pós-Würm. Durante o levantamento cartográfico de campo destaunidade arenosa, foi reconhecida a sua relação directa com a ocupação da região durante o Neolítico,sobretudo a sua fase mais antiga, cardial. Desta forma, foi possivel proceder à reavaliação detalhada dosarqueossítios existentes entre a Várzea do Lírio, Asseiceira, Cubelo, Vale da Junqueira e Arruelas, tendosido reconhecidos vários locais de ocupação, para além de materiais líticos e cerâmicos dispersos comidades e tipologias que variam entre o Neolítico Antigo e o Calcolítico Final. Na sua maioria, estes locaiscorrespondem aos descritos originalmente pelo arqueólogo figueirense Santos Rocha, ficando confirmada asua localização precisa e extensão. A sua existência sugere um povoamento significativo da região duranteo Neolítico, consentâneo com o óptimo climático do Holocénico Médio. Durante este intervalo existiriamcondições ambientais particularmente favoráveis nos vales férteis com solos arenosos da bacia do Rio deCarritos, em conexão com o meio estuarino da margem norte do Mondego.

The large southern hillslope of the calcareous massif of Serra da Boa Viagem (Figueira da Foz, Westcoast of Portugal) mainly lies on Upper Jurassic and Lower Cretaceous thick units of sandy-conglomeratesand reddish pelites. On this context and inside the area occupied by the Carritos River drainage basin,the main local dendritic system oriented to the Mondego River estuary, we designate as Várzea do LírioSands (Areias de Várzea do Lírio) a set of deposits with mature fine sands resulting from aeolian processes.These deposits are mainly found on the summit lines and slopes of the contiguous valleys, wherethey infill local depressions of the post-Würmian palaeotopography. During the field geologic mappingof this sandy unit, an obvious connection with the Neolithic settlement of the region was recognized,especially when the ancient Neolithic Cardial is concerned. By this way, it was possible to reevaluatein detail the archaeosites found between the localities of Várzea do Lírio, Asseiceira, Cubelo, Junqueiravalley and Arruelas, allowing the recognition of several settlement places and scattered lithic and ceramicmaterials with ages and typologies that range from the ancient Neolithic to the Late Calcolithic. Mostly,these places are the same that had been described during the late XIX’s by the Portuguese archaeologistSantos Rocha, being confirmed their precise location and extension. Their existence suggests a significantNeolithic settlement in the region during the Middle Holocene climatic optimum, when more favorableenvironmental conditions were generated in the fertile valleys with sandy soils of the Carritos River basin,near the northern margin of the Mondego estuary.Key-words: Recent Pre-history; Ancient Neolithic; surface


Texto Completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .


Os artigos publicados na revista Estudos do Quaternário são indexados nas seguintes bases de dados: