A jazida paleolítica de Castelo Velho (Riachos, Torres Novas). Novos elementos para o seu estudo: a indústria lítica do locus 2

João Pedro Cunha Ribeiro

Resumo


A descoberta de uma nova ocupação arqueológica na jazida paleolítica do Castelo Velho ocorreu nodecurso de trabalhos de investigação sobre o Paleolítico Inferior, na margem direita do rio Tejo, na áreaabrangida pelos concelhos do Entroncamento, Golegã e Torres Novas. Quando procedemos à relocalizaçãodesta jazida, ao seu estudo e enquadramento na cronoestratigrafia das formações quaternárias da região,detectou-se um depósito coluvionar que, localmente, se sobrepõe de forma parcial às formações fluviaisdo rio Tejo aí representadas – Ft4 e Ft5 – associado a uma significativa concentração de materiais líticostalhados. A posterior realização de uma escavação arqueológica no local possibilitou a recolha de umaindústria lítica com mais de 250 peças baseada na exploração local do quartzito sob a forma de calhausrolados. O estudo desta colecção permitiu verificar a preponderância de uma cadeia operatória de debitagemcentrípeta, não Levallois, associada à presença quase exclusiva de alguns utensílios sobre lasca, oque levou a associar a indústria lítica ao Paleolítico Médio. Tendo em conta a posição estratigráfica dacoluvião e a pedogénese que a afecta, admite-se que a mesma se terá formado depois da deposição daúltima formação fluvial, localmente representada em Castelo Velho (Ft5), mas num momento anterior aoinício da deposição da formação fluvial mais recente do rio Tejo (Ft6), o que está de acordo com a classificaçãoproposta e sugere, aparentemente, uma datação relativamente antiga para a indústria no quadrodo Paleolítico Médio em Portugal.

The discovery of a new archaeological occupation in the Paleolithic site of Castelo Velho occurred duringa research campaign on Lower Paleolithic of the right bank of Tejo River, in the area of Entroncamento,Golegã and Torres Novas municipalities. When we were relocating, studying and matching this LowerPaleolithic site in the chronostratigraphy of the regional Quaternary deposits, we have found a colluvialdeposit, partially overlaid to the terraces of Tejo River existing there – Ft4 and Ft5 – associated to asignificant concentration of lithic implements. A later archaeological excavation in this deposit allowedus to collect a lithic industry with more than 250 implements developed from local quartzite pebbles. Thestudy of this assemblage show mainly the presence of a lithic reduction sequence based on a centripetaldebitage, without Levallois products, with the almost exclusive presence of flake tools, allowed us toassociate this lithic industry to the Middle Paleolithic. When observing the stratigraphical position of thecolluvial deposit and its pedogenesis, we might admit that it was formed after the deposition of the lastlocal terrace of Castelo Velho (Ft5), but in a moment that was previous to the beginning of the depositionof the most recent terrace of the Tejo River (Ft6), which are in accord with the proposal classificationand leads us to a relatively old chronology of the industry inside the Portuguese Middle Paleolithic.


Texto Completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .


Os artigos publicados na revista Estudos do Quaternário são indexados nas seguintes bases de dados: