“Gentes” do 4º e 3º milénios AC: Os restos ósseos humanos do neolítico final/calcolítico recuperados das grutas artificiais 1 e 2 de São Paulo (Almada, Portugal)

  • Ana Maria Silva
Keywords: Grutas artificiais de São Paulo 1 e 2, Neolítico Final/Calcolítico, mobilidade, trepanações, patologias congénitas

Abstract

As grutas artificiais 1 e 2 de São Paulo (Almada) foram utilizadas como sepulcros colectivos durante os 4º e 3º milénios AC. Ainda que ambas se encontrassem destruídas, particularmente a gruta 1, a análise do espólio ósseo humano recuperado permitiu inferências relevantes sobre os indivíduos ali depositados, particularmente para a gruta 2.
Na gruta 1, foram contabilizados um número mínimo de 7 indivíduos, incluindo 3 não adultos. Entre estes últimos, estão incluídos indivíduos que terão falecido com cerca de 4, 5 e 10 anos. A escassez do material ósseo e a sua fraca preservação não permitiram mais inferências. Um número mínimo de 255 indivíduos foi identificado na gruta 2, incluindo indivíduos de ambos os sexos e de várias faixas etárias. Diversos indicadores morfológicos, como o achatamento dos fémures ( =76.7; n=56) e o ângulo do colo femoral (125.75º) sugerem uma elevada mobilidade para estes indivíduos. A sua estatura média é de 158.7 (n=28) obtida com base no 2º metatarsiano, inserindo-se nos valores obtidos para séries coevas. Destaca-se ainda a frequência de dois ossículos supranumerários do pé, o calcaneum secundarium e os trigonum, observados, respectivamente, em 12% e 9.3% dos calcâneos (n=67) e talus (n=86) recuperados. No âmbito da análise paleopatológica sobressai a presença de três indivíduos adultos com sinais de trepanação e casos de patologia congénita na coluna vertebral e nos ossos do pé.

"People" from the 4th and 3rd Millenia AC: The Late Neolithic/Chalcolithic human remains recovered from the Artificial Caves 1 and 2 of São Paulo (Almada, Portugal).
The artificial caves 1 and 2 of São Paulo (Almada) were used as collective burials between the 4th and the 3rd millennia. Although both were seriously destroyed, particularly cave 1, the analysis of the human remains allowed important insights on the exhumed individuals. In cave 1 there are 7 individuals, including 3 non-adults, whose age at death is around 4, 5 and 10 years old. The fragmentary state of the remains did not allow further inferences.
The human remains exhumed from cave 2 correspond to a minimum of 255 individuals of both sexes. This series includes 123 non-adults (under 15 years old at death). Morphological data, such as the flatness of femurs, ( =76.7; n=56) and the femoral neck-shaft angle (125.75º) suggest high mobility of these individuals. The high frequency of two accessory foot bones, calcaneum secundarium (12%; n=67) and os trigonum (9.3%; n=86)) has to be highlighted. Among the pathologies observed, three cases of trepanations in adult individuals and congenital pathologies in the spine and foot bones are worth noticing.

Keywords: Artificial caves 1 and 2 of São Paulo; Late Neolithic/Chalcolithic; Mobility; trepanations, congenital pathologies.

Downloads

Download data is not yet available.
Published
2019-01-31
How to Cite
Silva, A. M. (2019). “Gentes” do 4º e 3º milénios AC: Os restos ósseos humanos do neolítico final/calcolítico recuperados das grutas artificiais 1 e 2 de São Paulo (Almada, Portugal). Estudos Do Quaternário / Quaternary Studies | Online ISSN: 2182-8660 | Print ISSN: 0874-0801, (19), 49-62. https://doi.org/10.30893/eq.v0i19.179
Section
Articles